sábado, 17 de março de 2012

Tudo sobre Finasterida

Finasterida

Tratamentos para Queda de Cabelo

Ação da Finasterida

A finasterida é um medicamento de administração oral, antiandrógeno que inibe a produção de enzima que transforma o hormônio masculino testosterona em DHT (dihidrotestosterona, que é responsável pela queda). A finasterida inibe a ação da enzima 5-alfa-redutase e diminui o nível de DHT no couro cabeludo, o que impede a atrofia dos folículos capilares e ajuda na restauração dos folículos já atrofiados. O resultado é a produção visível de cabelos com aparência natural e a recuperação de áreas que estavam rarefeitas.

Eficácia

O FDA (Food and Drug Administration) aprovou o uso da finasterida no tratamento da alopécia androgênica. Diversos artigos médicos e científicos enfatizam seu poderoso efeito na indução do crescimento capilar: inclusive em mulheres.

Dosagem

A maioria dos dermatologistas recomendam 1 mg/dia de finasterida para induzir crescimento capilar em homens e mulheres. Os efeitos clínicos são observados de 12 semanas a 6 meses após o inicio do tratamento.
Para manutenção do resultado, o tratamento deve ser contínuo, pois com a sua interrupção os cabelos voltam cair no mesmo ritmo de antes. O tratamento deve ser prescrito e acompanhado pelo médico dermatologista que irá avaliar a necessidade de solicitar exames antes de iniciá-lo.

Finasterida em Mulheres

A finasterida não é recomendada para mulheres no período fértil, ou que têm alguma intenção de engravidar, pois ocorre o risco de feminização de fetos masculinos. O uso do medicamento deve ser suspenso 3 meses antes do início da gravidez.

Efeitos Colaterais

Ainda não foram encontrados efeitos colaterais em mulheres. Para homens, podem ocorrer efeitos colaterais de ordem sexual: dificuldade de ereção, diminuição da libido (desejo sexual) e diminuição do volume do esperma. Com a interrupção do tratamento, os efeitos colaterais desaparecem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário